****Prospectores de Portugal****

Detecção de Metais
 
 FórumFórum  Conectar-se  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  InícioInício  
tradutor
Custom Search
Tópicos similares
Custom Search
Mundo.pt
Classifique-nos no
mundoPT

Compartilhe | 
 

 Para quem começa...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
GarimpeiroHunt
Membro Ferro
Membro Ferro


Data de inscrição : 11/08/2015
Idade : 56
Localização : Évora

MensagemAssunto: Para quem começa...   Sex 21 Ago 2015, 17:51

Caros,

  Para quem quer entrar neste fascinante ‘hobby’ prepare-se, pois acaba por se apaixonar pelo passatempo mais completo do mundo.
 
  Está na alma do Homem o querer descobrir, enfrentar desafios, superar quebra-cabeças e o partir à aventura.
 
  Tudo isso o irá preencher de hoje em diante e até ao fim dos seus dias.
 
  Não é o facto de possuir um detector de metais que faz de si um detectorista de alma e coração.
 
  Digamos que é um bom ponto de partida.
 
  Para sentir o prazer de manipular uma moeda ou outro qualquer objecto que não via a luz do dia há 50, 100, 500, 2000 ou 3000 anos há que dominar as três fases essenciais deste processo:
 
1.       O ‘antes’
2.      O ‘durante’ e
3.      O ‘depois’
 
  Com efeito, o detector de metais, é o elemento que menos trabalha senão vejamos:
 
 
  O ‘ANTES’:
 
  Esta é a fase que eu chamo de ‘investigação’ e é nela que se determinam os sítios a serem calcorreados.
  A investigação pode desenrolar-se em casa no conforto do sofá ou em pleno campo – ambas dão resultados. Pessoalmente prefiro a primeira.
 
  Munido de mapas, antigos e actuais, alguns livros, olho vivo e sossego começo a trabalhar. A internet é um veículo fundamental.
 
  Por isso é bom gostar de ler livros de história, lendas e descrições mais ou menos exaustivas de regiões e lugares. Também e sem temores, alguns textos de ficção sobre assombrações e mirabolantes histórias de “ Formigas que comiam as crianças”.
  
  Olhar os mapas, comparar os antigos com os actuais e analisar o terreno na carta. Talvez ajude, algum conhecimento de cartografia e sistema de geo-referenciação.
 
  Aprenda a interpretar os mapas e a projectar, imaginariamente,  o terreno na realidade.
 
  O que procuramos então?
 
  Sítios outrora habitados ou muito frequentados, campos de quezílias e batalhas, etc.
 
  Foi nestes sítios que pessoas e animais de então perderam pequenas coisas que traziam nos bolsos, alforges, ou mesmo no corpo.
 
  Certifique-se, antes de mais, se os sítios que procura não estarão já referenciados como patrimoniados ou em vias de o serem.
 
  Para tal recorra a publicações/documentos dos Institutos competentes e aos Planos Directores das respectivas Câmaras Municipais das zonas que está a investigar.
 
  Uma excelente fonte de informação, como não poderia deixar de ser, é a Internet.
 
  Afaste-se, geograficamente, dessas zonas e de outras, que a seu ver, possam ter valor arqueológico.
 
  Fique descansado que ainda sobra muita coisa.
 
  Que tal um casebre em ruínas no meio do nada?
 
  E aquele sítio lá perto da terra do seu avô onde há mais de 150 anos havia uma feira?
 
  E aquele outro onde na idade média se faziam as mudas de cavalos e segundo se consta havia uma estalagem para pernoitar?
 
  É evidente que se conseguir saber onde são estes sítios, chega lá e, aparentemente, nunca nada existiu ali. OLHO VIVO!…
 
 Páre, respire o local, imagine como seria, procure encontrar vestígios de qualquer coisa que de forma natural, nunca poderia lá estar.
   


  O ‘DURANTE’:
 
  Chegámos ao sítio
 
  Nunca se esqueça que toda a terra que pisa tem um dono.
 
  Pense que, por muito grande que seja uma propriedade ela é sempre o quintal de alguém.
 
  Por acaso gostaria de surpreender alguém no seu quintal com um aparelho esquisito que mais parece uma muleta, com um prato redondo na ponta que ao longe se assemelha a um aparador de relva?
 
  Por certo que não!
 
  Conselho: na medida do possível peça autorização.
 
  Se for surpreendido, pouse o detector e simpaticamente dirija-se   à pessoa ou pessoas que se aproximaram.
 
  Um sorriso e um aperto de mão são baratos e têm um retorno incrível.
 
  Explique ao que está, sem grandes pormenores. Se estiver perante o dono, peça autorização.
 
  O pior que pode ouvir é um NÃO.
 
  Aí, diga obrigado, bom dia, arrume as coisas e parta para outros sítios.
 
  Se ouviu um SIM, óptimo para si.
 
  Ligue o detector e de forma sistemática varra o terreno caminhando lentamente.
 
  Não!… L  e  n  t  a  m  e  n  t  e.
 
  NÃO!… Mais devagar ainda! Não tem ninguém a correr atrás de si.
 
  Mantenha o prato paralelo ao chão e o mais rente possível.
 
  Olhe para o terreno, imagine uma matriz com quadrados de um metro por um.
  Bata o terreno de Norte para Sul e depois de Este para Oeste.
 
  A ordem é arbitrária, o importante é passar pelo menos uma vez nos dois sentidos – isso significa que o prato do detector passou, pelo menos, duas vezes no mesmo sítio e de forma cruzada.
 
 
  Avance à velocidade de meio prato por cada varrimento.
 
  APITOU!… Eh pá!…
 
  Calma, temos tempo.
 
  Tem fé que o que acabou de detectar vale o esforço de cavar?
 
  Aprenda a avaliar isso quer pelo som e/ou pelo valor no visor do seu aparelho, estude atentamente as instruções do fabricante.
 
  Bem, vamos a isso:
 
  Passe repetidamente o prato do detector no sentido N-S e depois no sentido
E-O. Referencie visualmente na terra o meio dessa cruz. É aí que está o objecto.
 
  Se o seu detector tiver a facilidade de medir profundidade, utilize-a agora.
 
  Vamos avaliar o tamanho do objecto: aumente ligeiramente a distância do prato ao solo, varra em ângulo muito ligeiro, e sempre em cruz, mesmo por cima do ponto, continua a ouvir o apito e/ou a ter a mesma leitura no visor? Suba mais um pouco o prato e repita a operação de varrimento.
 
  Se continua a ouvir o mesmo e com pouco decréscimo de volume então estamos, talvez, perante um objecto maior que uma moeda ou perante um objecto metálico muito puro e a pouca profundidade. (leia-se muita profundidade de 30 a 40 cm).
 
  É evidente que esta explicação não é uma verdade universal. O mais importante é conhecer em detalhe o seu detector em termos das suas funcionalidades e respectivas reacções aos mais variados objectos e em diferentes solos.
 
  Só com a prática e muitas horas de campo se conseguem bons resultados; para aprender há que cavar muitas caricas entre muitas latas de conserva e arames.
 
  Vamos agora ao processo de resgate do nosso objecto:
 
  É aqui que, vulgarmente, somos acusados de vândalos e destruidores de extractos arqueológicos.
 
  Bem, mas como não estamos em terrenos de valor arqueológico e, na grande maioria das vezes, as charruas dos agricultores já revolveram infinitas vezes o extracto de superfície em pelo menos 0,5 metros, toca a cavar.
 
  Cavar à vontade não significa abrir um buraco para enterrar um melancia, talvez uma laranja. Será suficiente em 95% dos casos.
 
  Cave sempre devagar e com cuidado, uma cavadela mal apontada pode destruir o mais belo objecto da sua colecção ou o orgulho do Museu lá da terra.
 
  Cave mais devagar! Sempre à volta do seu ponto de referência. Quando lhe parecer que chegou à profundidade desejada retire, pela base, o pedaço de terra que ficou no meio.
 
  Passe o prato sobre a terra retirada e certifique-se do sítio onde está o objecto, manipule a terra com as mãos até o encontrar. Se necessário passe sucessivas mãos cheias de terra por baixo do prato do detector. Como é óbvio não deverá usar neste momento nem anéis nem pulseiras.
 
  Tape o buraco por forma a não se notarem distúrbios na natureza, esta é a primeira que deve ser respeitada.
 
  Olhe atentamente o objecto mesmo que não lhe pareça nada de valor, guarde e chegue a essa conclusão em casa.
 
  Se de facto é lixo, leve-o consigo e deposite-o mais tarde num contentor para esse efeito.
 
  O ‘DEPOIS’:
 
  Esta é a fase que tem a ver com a limpeza, identificação, catalogação e preservação dos objectos encontrados.
 
  Se não sabe como começar NÃO FAÇA NADA para além de os embrulhar em papel de cozinha e protegê-los do ar e da luz. O oxigénio é bom para nós mas não para este tipo de objectos.
 
  Um processo de limpeza e recuperação pode levar anos, sim leu bem: anos.
 
  Ao retirar um objecto de um ambiente onde esteve preservado durante anos ou séculos muitas reacções químicas e físicas começam a acontecer. Tente ler bastante sobre estas questões, fale com quem sabe. Vá aos Museus e veja o aspecto limpo e saudável das peças expostas. Quem as pôs naquele estado despendeu muito tempo a estudar e praticar. Você também pode.
 
  Pessoalmente, acho esta parte fascinante.
 
  Todos os meus achados ficam referenciados com local e data onde foram encontrados.
 
  Normalmente tento remover toda a terra agarrada com uma escova de dentes. Alguns, esfrego-os suavemente em água morna corrente e sabão neutro.
E depois WD40...
 
 
  Se a terra é muita e está dura, utilizo um aparelho tipo broca de dentista (os aparelhos das manicures/pedicures  dão excelentes resultados)  com uma ponta mais ou menos abrasiva doseando a rotação.
E depois WD40...
 
 
  Requer-se mão firme para que nunca chegue a tocar no objecto.
 
  Vaselina, cera microcristalina ou WD40 são elementos neutros que utilizo amiúde quer para limpeza quer para protecção, rematando com o envolvimento em celofane – isto depois de fotografar, identificar e catalogar informaticamente.


  Tudo isto leva tempo e que leve pelo menos até à próxima ida para o campo.
 
  Bons achados.


GarimpeiroHunt
Voltar ao Topo Ir em baixo
buda&peste
Moderador
Moderador
avatar

Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 27
Localização : Portugal

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sex 21 Ago 2015, 20:45

Boas 
Um bom palpite para quem começa e mesmo para muitos que que ja começaram
é sempre gratificante ouvir os conçelhos dos mais experientes  na matéria 
é desde ja um bom post e agradeço desde ja pela sua disponiblidade 
compts buda&peste

_________________________________________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://astrofotografia.eklablog.com/
Fabio Nunes
Membro Bronze
Membro Bronze


Data de inscrição : 10/05/2011
Localização : Ribatejo

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sex 21 Ago 2015, 21:44

Belo trabalho

bom post, com bastante informação para quem começa ficar com umas luzes acerca do tema

77
Voltar ao Topo Ir em baixo
R Mendes
Membro Ouro
Membro Ouro
avatar

Data de inscrição : 07/01/2013
Localização : Ando cá e lá

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sab 22 Ago 2015, 00:16

Um bom texto, de quem já tem experiência. Gostei!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Katano
Moderador
Moderador
avatar

Data de inscrição : 22/10/2010
Localização : Algarve

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sab 22 Ago 2015, 01:51

Muito bom, um verdadeiro guia que todos os novatos deveriam ler 104
Voltar ao Topo Ir em baixo
Costauctioneer
Membro Bronze
Membro Bronze
avatar

Data de inscrição : 10/06/2015
Idade : 27
Localização : Porto

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sab 22 Ago 2015, 13:16

Amigo, o meu muitissimo obrigado pela experiencia transmitida em apenas um topico! Apesar do tamanho do texto, nao tive problemas nenhuns em ler com a maior da atençao e prazer. Sem duvida e bem vindo ao forum e espero que seja activo para nos transmitir ainda mais conhecimentos!
Mais uma vez, obrigado!
Voltar ao Topo Ir em baixo
CM
Membro Prata
Membro Prata
avatar

Data de inscrição : 31/01/2014
Idade : 55
Localização : Almeirim

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sab 22 Ago 2015, 14:24

Excelente texto, parabéns.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ojardimdospapagaios.blogspot.pt/
nebis portus
Membro Bronze
Membro Bronze


Data de inscrição : 15/10/2013
Localização : por ai...

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sab 22 Ago 2015, 15:55

125
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adegas Crak
Membro Ouro
Membro Ouro
avatar

Data de inscrição : 20/12/2014
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sab 22 Ago 2015, 16:15

Mta bom manu, obrigado pela divulgação... =)
Abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
trotador
Membro Bronze
Membro Bronze


Data de inscrição : 10/07/2014
Localização : Lisboa e Algarve

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sab 22 Ago 2015, 18:40

muito cativante e bem escrito, obrigado pela partilha de sabedoria!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Filipe
Membro Ferro
Membro Ferro
avatar

Data de inscrição : 21/07/2015
Localização : Pombal

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sab 22 Ago 2015, 21:17

Um bom texto parabéns GarimpeiroHunt
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eduardo76
Membro Ouro
Membro Ouro
avatar

Data de inscrição : 24/08/2015
Localização : AML

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Sex 04 Set 2015, 02:08

Excelente post! *****

Bem haja!
Voltar ao Topo Ir em baixo
camavi
Membro Bronze
Membro Bronze
avatar

Data de inscrição : 07/10/2012
Localização : Suiça

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Dom 06 Set 2015, 13:15

125 excelente
Voltar ao Topo Ir em baixo
cmlpc
Membro Cobre
Membro Cobre
avatar

Data de inscrição : 17/02/2013
Idade : 43
Localização : Alenquer

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Dom 13 Mar 2016, 22:55

Um excelente texto que descreve muito bem o que temos SEMPRE de ter presentes na nossa mente quando pensamos em detectorismo. Muitos parabéns ao autor!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://detectoristas.wixsite.com/detectoristas
alejstation
Membro Bronze
Membro Bronze
avatar

Data de inscrição : 16/09/2012

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Seg 14 Mar 2016, 00:34

Excelente descrição do nosso hobby. Muitos parabéns!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eduardo76
Membro Ouro
Membro Ouro
avatar

Data de inscrição : 24/08/2015
Localização : AML

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Seg 14 Mar 2016, 01:03

Muito boas dicas.

Obrigado e cumprimentos
Voltar ao Topo Ir em baixo
alves77
Membro Bronze
Membro Bronze
avatar

Data de inscrição : 20/01/2016
Localização : kimtattoo

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Seg 14 Mar 2016, 14:54

Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
helio mestre
Membro Bronze
Membro Bronze
avatar

Data de inscrição : 14/09/2012
Idade : 33
Localização : umas vezes na lua outras em marte

MensagemAssunto: Re: Para quem começa...   Seg 14 Mar 2016, 22:19

boas dicas  para quem começa.

bom post

abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Para quem começa...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Sistema anti-cambalhota para quem gosta de empinar motos
» Para quem começa...
» Começando de baixo
» Malas laterais para quem tem poucos €€€€€€
» Para quem quer colocar filtro esportivo

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
****Prospectores de Portugal**** :: Fórum de Prospecção de Metais em Portugal :: Regulamento & Apresentação. :: Dúvidas sobre a Legislação-
Ir para: